shim


INFORMATIVO BATISTA
Canal de convergência dos batistas brasileiros


"O ATLETA CRISTÃO"

Tema: "O ATLETA CRISTÃO"

Pr.Billy Graham Rodrigues

Texto: 1 Coríntios 9.24-27


INTRODUÇÃO

No Brasil o esporte mais popular é o futebol. Mas no tempo de Paulo o esporte mais preferido dos habitantes da cidade de Corinto era a corrida (v. 24) e a luta de boxe (v. 26).


Paulo usou a corrida e a luta de boxe para ilustrar o que é a vida cristã. Ele usou essa ilustração porque na cidade de Corinto, de três em três anos, havia os Jogos Olímpicos e esses jogos mobilizavam toda a cidade. Para alguém participar dos jogos devia treinar durante dez meses, fazer uma dieta especial e submeter-se a uma disciplina rigorosa. Ao final dos jogos, o vencedor recebia como prêmio uma coroa de folhas de pinheiro.


Paulo então compara a vida cristã com uma competição de atletismo. Nós somos atletas de Deus. A partir do momento em que experimentamos o encontro pessoal com o Senhor Jesus Cristo, somos convocados a participar da corrida da fé. Como atletas cristãos, corremos em busca do maior prêmio: a vida eterna.


O texto em consideração nos ensina que o atleta cristão:



1 – PRECISA EXERCER A AUTO-DISCIPLINA (vs. 25a, 27a)


Primeiro Paulo nos fala sobre a auto-disciplina, o domínio próprio, o auto-controle. Qualquer atleta que deseja vencer uma competição tem que treinar diariamente, praticar exercícios físicos, fazer dietas apropriadas, abster-se de excessos físicos. Enfim, ele precisa ter auto-disciplina - controle próprio.


Do mesmo modo, como atletas de Deus, precisamos disciplinar todas as áreas da nossa vida:


a) O atleta cristão precisa disciplinar o seu CORPO. No v. 27 Paulo estava lembrando da luta de boxe. Assim como o lutador espancava o corpo do adversário Paulo espancava o seu próprio corpo. Ele dirigia os seus golpes contra si mesmo, a fim de derrubar-se, visando o seu corpo, visando seus apetites carnais, que queriam derrotá-lo na sua vida espiritual. Ele mantia o seu corpo em submissão. Isto é auto-disciplina. Todos os anos, no mês de fevereiro, os canais de televisão mostram homens e mulheres em cenas que envergonhariam até mesmo os habitantes de Sodoma e Gomorra. Aqueles corpos são usados para a carne, para o pecado, para a devassidão. Li tempos atrás a respeito de uma cantora que se dizia evangélica, mas que havia pousado nua para a revista Playboy. A Bíblia ensina que o corpo de um crente é para ser entregue a Deus:
"Rogo-vos pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos como um sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional" (Rm 12.1). Quando não éramos crentes os nossos corpos serviam aos propósitos e desejos da carne, mas desde o dia em que aceitamos Jesus como nosso Salvador e Senhor, os nossos corpos não são mais nossos. Nós os entregamos a Deus, e eles passaram a ser templos do Espírito Santo. Isto é auto-disciplina.


b) O atleta cristão precisa disciplinar a sua MENTE. Paulo diz:
"Pensai nas coisas que são de cima, e não nas que são da terra" (Cl 3.2). Satanás muitas vezes investe contra as nossas mentes com insinuações mal intencionadas.  Devemos expulsar estas insinuações antes que elas nos vençam. Há um velho ditado inglês que diz que nós não podemos impedir que os passarinhos voem por cima das nossas cabeças, mas podemos impedir que eles façam ninhos em nossos cabelos. Isto é auto-disciplina. Se você lê revistas pornográficas ou vê filmes pornográficos, você não poderá ter uma mente pura. Se o assunto da roda de seus amigos é imoralidade, você não poderá ter uma mente pura. As más conversas corrompem os bons costumes. Se você enche a sua mente de lixo, tudo o que a sua mente produzirá será lixo. Paulo diz que devemos encher a nossa mente de coisas boas: "Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai" (Fp 4.8). Isto é auto-disciplina.


c) O atleta cristão precisa disciplinar o seu TEMPERAMENTO. Tiago diz:
"Todo homem seja... tardio para se irar" (Tg 1.19). Sabemos que não devemos nos irar, mas constantemente o fazemos. Como superar esse pecado? O mesmo Tiago responde: "Pelo que, despojando-vos de toda sorte de imundícia e de todo vestígio do mal, recebei com mansidão a palavra em vós implantada, a qual é poderosa para salvar as vossas almas" (Tg 1.21). Tiago diz que devemos tirar de nós a roupa suja da ira e colocar a Palavra de Deus em nós. Porque quando eu deixo que as palavras do Senhor sejam guardadas dentro de mim e brotem no meu íntimo, então o meu caráter muda. Então o segredo para vencer a ira, o ódio, o temperamento descontrolado, está aqui: ter a Palavra de Deus enxertada no coração: "Escondi a tua palavra no meu coração, para não pecar contra ti" (Sl 119.11). Isto é auto-disciplina.


d) O atleta cristão precisa disciplinar a sua LÍNGUA.  Tiago diz:
"Se alguém cuida ser religioso e não refreia a sua língua, mas engana o seu coração, a sua religião é vã" (Tg 1.26). Quanta fofoca no meio cristão! É triste que a igreja que deveria se mostrar ao mundo como um exemplo de relacionamentos pessoais seja uma comunidade, muitas vezes, com relacionamentos pessoais tão precários que chega a assustar. Davi fez a seguinte oração: "Põe, ó Senhor, uma guarda à minha boca; vigia a porta dos meus lábios!" (Sl 141.3). Como precisamos disciplinar o nosso falar! O Pr. Simonton Araújo conta que certa vez dirigia uma reunião de crianças na varanda de uma casa onde havia um papagaio. Quando elas começaram a cantar, o papagaio as acompanhou. Do jeito dele e com as dificuldades dele, repetiu parte da letra com as crianças. O pastor ficou impressionado! Aquele papagaio era uma prova palpável de que naquela casa, constantemente, os moradores cantavam louvores ao Senhor; era uma prova de que aqueles cânticos foram repetidos inúmeras vezes ali, pois somente assim o papagaio aprenderia. Imaginem vocês se na casa de todos os crentes tivesse um papagaio! Já imaginaram na hora da visita pastoral? Seria um tal de esconder o papagaio ou mandá-lo para a casa do vizinho. Eu não duvido de que alguns papagaios saberiam os palavrões, os mexericos, as fofocas, as calúnias, as críticas destrutivas, os julgamentos precipitados, os defeitos de muitos irmãos da igreja... Você duvida? Por isso que Paulo disse: "Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, mas só a que seja boa para a necessária edificação, a fim de que ministre graça aos que a ouvem" (Ef 4.29). Isto é auto-disciplina.


Assim como o atleta dos Jogos Olímpicos precisava exercer auto-disciplina para vencer uma competição, nós também, como atletas de Deus, precisamos exercer auto-disciplina em todas as áreas da nossa vida. Precisamos disciplinar o nosso corpo, a nossa mente, o nosso temperamento, a nossa língua, e muitas outras coisas mais, se é que desejamos vencer na corrida da fé.



2 – PRECISA TER O DESEJO DE VENCER (v. 26)


O atleta cristão precisa também ter o desejo de vencer. Paulo informa que, na posição de corredor, ele corria com um alvo definido. Na qualidade de lutador, ele tinha um adversário, que era Satanás. Ele dirigia os seus golpes contra Satanás, visando enfraquecê-lo e derrotá-lo. Em síntese, ele tinha um alvo definido, uma vitória a conquistar, o desejo de vencer. E ele sabia como fazer isto. Porque ele diz que não dava golpes no ar como se não tivesse adversário nenhum, como se não tivesse qualquer meta ou qualquer vitória a conquistar. Ele tinha o desejo de vencer


Seja nas entrevistas, seja na maneira como se dedicam nas competições, os atletas sempre revelam o desejo incontido de vencer. E, na tentativa de vencer, de conquistar a vitória, eles enfrentam mil perigos e contra-tempos. Mas nada os afasta daquele propósito que domina suas mentes. Eles possuem dentro de si o desejo de vencer.

Tempos atrás, nos Jogos Olímpicos, o mundo inteiro viu uma senhora participando da corrida. Ela não agüentava mais correr. Já estava cansada, encurvada, parecia que não agüentava dar mais um passo sequer. Mas por causa do seu desejo incontido de vencer conseguiu chegar na linha de chegada. Desmaiou. O sangue já estava saindo pelas pernas. É verdade, ela não ganhou o prêmio, ela não ficou em primeiro lugar. Mas alcançou o seu alvo, conquistou a sua vitória pessoal. Interessante que esta senhora ficou mais famosa no mundo inteiro do que a pessoa que ficou em primeiro lugar, por causa da sua perseverança, por causa do seu desejo incontido de vencer.

Assim devem lutar também os atletas de Deus, os crentes em Jesus Cristo: pensando nas vitórias a serem conquistadas, seja na vida pessoal, seja na vida profissional, seja na vida familiar, seja na vida da igreja, seja na vida da denominação batista brasileira. Vitórias, vitórias, vitórias, para honra e glória de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.


Quantas e quais as vitórias que você tem alcançado? Lembre-se: não há vitória sem luta, sem esforço.



3 – RECEBE O PRÊMIO DA VIDA ETERNA (vs. 24, 25b)


O texto também ensina que o atleta cristão recebe o prêmio da vida eterna. No tempo de Paulo o prêmio era uma coroa feita de folhas de pinheiro, que era altamente valorizada e cobiçada pelos atletas. Hoje, o prêmio é uma medalha de ouro para o atleta que alcança o primeiro lugar, uma medalha de prata para o atleta que alcança o segundo lugar, e uma medalha de bronze para o atleta que alcança o terceiro lugar, além de outros prêmios menores, mas todos significativos, nos Jogos Olímpicos.


E como deve ser emocionante o momento em que o atleta recebe o prêmio! Há alguns que nem conseguem conter as lágrimas. É o choro da vitória, pois, afinal de contas, de alegria também se chora.


Mas Paulo ensina que todos esses prêmios terrenos são obviamente temporários, passageiros e perecíveis. Paulo informa que o prêmio dos atletas de Deus, o prêmio daqueles que perseverantemente lutam em defesa do Evangelho de Jesus Cristo, em prol da extensão do reino de Deus nesta terra, é uma coroa muito mais valiosa, a saber, uma coroa incorruptível, uma coroa imperecível, uma coroa eterna, uma coroa dotada de valor infinito. Não há troféu comparável a este - o prêmio da vida eterna!


Paulo diz no v. 24: "Não sabeis vós que os que correm no estádio, todos, na verdade, correm, mas um só é que recebe o prêmio?" Paulo não está dizendo aqui que só uma pessoa receberá o troféu da vitória, mas que cada pessoa deve dedicar-se inteiramente à corrida. Por isso diz: "Correi de tal maneira que o alcanceis".



CONCLUSÃO

Concluindo, em Ap 3.11 Jesus diz:
"Venho sem demora; guarda o que tens, para que ninguém tome a tua coroa". O fato de alguém entrar na corrida não significa que a vitória já está ganha. A coroa pode ser perdida. Por isso que Paulo diz: "Correi de tal maneira que o alcanceis".


Em Ap 2.10 Jesus diz:
"Sê fiel até a morte, e dar-te-ei a coroa da vida". A vida cristã exige esforço sério, disciplina, obediência às regras, treinamento, determinação, fidelidade, constância. Muitos começam bem a corrida, mas não vencem, não chegam ao alvo final, sendo desqualificados.


Sejamos fiéis a Jesus, meus irmãos! Sejamos verdadeiros atletas de Cristo, atletas disciplinados, atletas que possuam o desejo incontido de vencer, o desejo de receber o troféu da vida eterna. Amém!

Publicado por Vital el August 23rd, 2008, 7:43 ~ Comentar ~ Referencias (5)


 
Blog
-
-
Inicio
-
-
Enviar artículo
-
-
-
-
-

Blog alojado en ZoomBlog.com